Morte de PM: estagiária de clínica teria passado informações para assalto por R$ 3 mil | Piripiri 40 Graus | Noticias de Piripiri

Morte de PM: estagiária de clínica teria passado informações para assalto por R$ 3 mil


Uma adolescente de iniciais V.N.P,  que estagiava na clínica Ortomed, foi apreendida pela Delegacia de Homicídios suspeita de envolvimento no crime que vitimou o cabo da polícia militar, Valdir Mendonça do Vale, na última segunda(07). 

Segundo a equipe da Homicídios, a menor confessou ter aceitado receber R$ 3 mil para repassar informações privilegiadas aos assaltantes do roubo, caso o crime fosse um sucesso. 
Os investigadores chegaram até a adolescente com ajuda da Polícia Militar, após incessantes diligências. “Além da apreensão, conseguimos informações substanciais que nos conduzirão a elucidação e a consequente prisão dos demais acusados. Mais uma vez a longa manus da Polícia Civil alcança aqueles que teimam em praticar crimes e viver à margem da lei”, destacou o coordenador da DH, delegado Francisco Costa, o Baretta.
A equipe que comanda as investigações é chamada de Delta, composta pelo Delegado Higgo Martins e os agentes Fábio Santos, Bruno Cordeiro, Assis Júnior e Robson Thiago.
O cabo Valdir Mendonça do Vale, 43 anos, foi morto após trocar tiros com os suspeitos de assaltar o tesoureiro da clínica, onde a estagiária trabalha, na manhã da última segunda-feira. Ele teria presenciado o roubo e perseguiu os assaltantes até a avenida Jóquei Clube e chegou a atirar contra a perna de um, mas foi atingido por dois tiros e morreu a caminho do hospital. 
A polícia já sabe que os suspeitos estavam em um carro alugado e também teriam usado uma moto que já foi apreendida. Os investigadores buscam  imagens de câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos criminosos. 

CidadeVerde.com

Notícias Relacionadas

Polícia 7510057685497169208

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Pesquisar

Facebook

Parceiros

item