Ex-ministros serão investigados por pagamentos de propinas em obras no Piauí. | Piripiri 40 Graus | Noticias de Piripiri

Ex-ministros serão investigados por pagamentos de propinas em obras no Piauí.

As delações de executivos da Odebrecht chegaram ao Piauí e vão levar Ministério Público Federal no estado a investigarem os ex-ministros Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). 
Nas delações, os dois foram acusados de receberem propina nas obras relacionadas ao projeto dos tabuleiros litorâneos. Ao analisar a petição 6701, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin (PSB), remeteu as denúncias à Justiça Federal no Piauí porque os dois acusados não possuem foro privilegiado junto ao Supremo Tribunal Federal. 
Segundo as denúncias, Geddel Vieira Lima, ainda enquanto ministro da Integração Nacional no ano de 2010, no segundo Governo Lula, teria recebido R$ 210 mil. Já Henrique Eduardo Alves, ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara, segundo as delações, teria recebido R$ 112 mil também no ano de 2010, oriundos da obra dos tabuleiros litorâneos. 
Segundo o site de notícias G1, as denúncias formuladas pela Procuradoria Geral de Justiça tiveram como base as delações de Claudio Melo Filho, Ariel Parente, Paulo Corrêa e João Antônio Pacifico. No Piauí, as obras dos tabuleiros litorâneos são realizadas pelo Departamento Nacional de Obras contra a Seca – Dnocs, vinculado ao Ministério da Integração Nacional. Na época, a chefia nacional do Dnocs era de indicação do então deputado Henrique Eduardo Alves. 
Ao site, Geddel Vieira Lima afirmou que não comentava as informações e Henrique Eduardo Alves afirmou que desconhecia o teor do processo. As obras do projeto tabuleiros litorâneos são de responsabilidade de um consorcio formado pelas empresas Odebrecht e Queiroz Galvão.
Com informações do Portal O Dia

Notícias Relacionadas

Política 777223925204616649

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Pesquisar

Facebook

Parceiros

item