Nascidos em Junho, Julho e Agosto poderão sacar saldo do FGTS a partir de 12 de maio | Piripiri40Graus

Nascidos em Junho, Julho e Agosto poderão sacar saldo do FGTS a partir de 12 de maio


Os trabalhadores nascidos nos meses de junho, julho e agosto podem se preparar. As agências da Caixa Econômica Federal já estão preparadas para a terceira etapa de saques de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) a partir de 12 de maio.
Pelos cálculos do banco, 7,6 milhões de trabalhadores poderão sacar R$ 10,8 bilhões. A ansiedade é grande, uma vez que o dinheiro disponível será usado, na maior parte dos casos, para o pagamento de dívidas em atraso.

A Caixa ainda não bateu o martelo, mas é possível que, como nos dois lotes anteriores, parte das agências abra mais cedo para atender os trabalhadores de forma a evitar transtornos. Ainda há muita gente com dúvidas em relação aos saques.

A expectativa do governo é grande quanto ao impacto dos saques do FGTS na economia. Estão sendo disponibilizados R$ 43 bilhões, dos quais mais de R$ 17 bilhões já foram retirados. Pela projeção da equipe econômica, ao longo do tempo, a injeção dos recursos na economia poderá resultar em incremento de 0,4% a 0,6% no Produto Interno Bruto (PIB). 

Calendário
 Pelo calendário definido pelo governo, o prazo final para saques de contas inativas do FGTS é 31 de julho. Depois disso, o dinheiro voltará a seguir as regras tradicionais do fundo, como o uso do dinheiro para a compra da casa própria e em caso de demissão sem justa causa. Em 12 de maio começam a contar os prazos para os nascidos em junho, julho e agosto. Em 16 de junho, poderão retirar as quantias liberadas os nascidos setembro, outubro e novembro. Em 14 de julho, os recursos estarão liberados para os trabalhadores nascidos em dezembro. Pesquisas de mercados mostram que, do dinheiro que já foi sacado, entre 20% e 50% foram direto para o consumo e o restante, para o pagamento de dívidas. 

Nos cálculos do Ministério do Planejamento, até 80% do dinheiro liberado podem ter ido para compras de bens e de serviços. Técnicos do Planejamento dizem que, mesmo que, num primeiro momento, o dinheiro do FGTS não tenha sido destinado diretamente para bens e serviços, o fato de as famílias estarem limpando o orçamento abre a perspectiva de consumo futuro, o que ajudará a impulsionar o Produto Interno Bruto (PIB). 

Fonte: CIDADE VERDE

Notícias Relacionadas

Destaque 194112091176556417

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Facebook

Parceiros

item