Policia Civil deflagra “Operação Archeion” e recupera documentos públicos na residência de ex-prefeito | Piripiri40Graus

Policia Civil deflagra “Operação Archeion” e recupera documentos públicos na residência de ex-prefeito

A Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia Regional de Piripiri/PI deflagrou na manhã de hoje, a “Operação Archeion” visando recuperar documentos públicos do município de Piripiri/PI, referentes à gestão municipal dos anos 2013 a 2016, que teriam sido retirados dos arquivos públicos.
“O inquérito policial foi iniciado junto à Delegacia Regional após requerimento do município informando do sumiço dos documentos. Também constavam dos autos, elementos de informação acerca da retirada dos documentos e seu provável paradeiro, fato confirmado pelo depoimento de servidores no inquérito”, afirmou o Delegado Regional Dr. Jorge Terceiro, também responsável pelo 1o Distrito Policial da cidade.

Com base nesses elementos, a Polícia Civil representou ao Poder Judiciário que, após parecer favorável do Ministério Público, expediu dois mandados de busca e apreensão domiciliar, cumpridos na manhã de hoje pela Polícia Civil de Piripiri, um deles tendo como alvo a residência de um ex-funcionário da prefeitura, que seria o responsável pela retirada dos documentos e o outro tendo como alvo a residência do ex-prefeito municipal.
“O cumprimento dos mandados foi realizado por uma equipe de 11 policiais civis e não teve qualquer resistência por parte dos moradores das residências alvo. Na residência do ex-gestor, que cooperou plenamente com às buscas, foram localizados 65 (sessenta e cinco) caixas de arquivos contendo documentos públicos, referentes à gestão do município de Piripiri/PI no período 2013-2016”, afirmou o Delegado Ricardo Oliveira, do 2o Distrito Policial de Piripiri.
Todo o material foi apreendido e procedeu-se à autuação do ex-gestor em flagrante pela prática, em tese, de delito de ocultação de documento público (art. 305 do CPB). O mesmo foi liberado logo após efetuar o recolhimento de fiança arbitrada pelo juiz criminal da comarca, no montante de 10 (dez) salários mínimos.
A palavra “Archeion”, nome dado à operação, vem do grego, significando “arquivos” ou “local onde se guardam documentos”.

Notícias Relacionadas

Polícia 5765800754593781232

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Facebook

Parceiros

item