Uespi utilizará PMs como fiscais de prova para coibir fraude em concurso | Piripiri40Graus

Uespi utilizará PMs como fiscais de prova para coibir fraude em concurso

O reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Nouga Cardoso, informou ao Cidadeverde.com que uma dos mecanismos para coibir a fraude no concurso da Polícia Militar será a utilização de PMs como fiscais de prova. 
Segundo ele, uma série de medidas estão sendo adotadas para barrar a atuação de quadrilha. A prova do concurso será realizada dia 9 de julho.
A prova do concurso foi anulada após vazamento de cinco questões de Português. Segundo o inquérito, 27 pessoas foram presas e indiciadas pelo Greco (Grupo de  Repressão ao Crime Organizado). Mais de 32 mil candidatos inscritos aguardam o concurso. 
Nouga informou ainda que toda a segurança será redobrada para barrar a atuação de fraudadores.
"No dia da aplicação da prova, além do horário de ingresso nos centros de aplicações serem reforçados com os policiais militares, muitos dos coordenadores serão oficiais da PM. A intenção é mais do que redobrar a atenção para coibir as fraudes". 
Segundo o reitor, durante todo o período de junho e julho suspeitos estão sendo monitorados. 
"A Polícia Civil está neste momento fazendo um acompanhando de tudo que está sendo discutido em grupo de Whatsapp, em rede sociais, escuta telefônica de pessoas que eventualmente têm a intenção de fraudar, ou que já fraudou concurso em outros Estados". 
A Polícia Militar já informou que serão colocados à disposição do concurso cerca de mil homens. 
"Tudo transcorrendo bem. Estamos aguardando só a chegada do dia 9 de julho e a entrega das provas por parte da Universidade Federal Rural de Pernambuco. Importante dizer a partir do momento da entrega das provas elas terão vigilância diuturna feita pela Polícia Militar. Toda a movimentação com as provas será feita com a presença da Polícia Militar do Piauí", afirmou ressaltando: "A Universidade Estadual do Piauí contratou o serviço de confecção e impressão e transporte das provas até Teresina. Toda a responsabilidade da manutenção dessas provas em sigilo até a chegada ao Estado do Piauí, mas precisamente no Nucepe, é de responsabilidade da Universidade Federal Rural de Pernambuco". 

Cidadeverde.com 

Notícias Relacionadas

Educação 4503776254359560685

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Facebook

Parceiros

item