Uso de helicóptero vai parar no Ministério Público | Piripiri 40 Graus | Noticias de Piripiri

Uso de helicóptero vai parar no Ministério Público

O uso de um helicóptero da Polícia Militar do Piauí, no município de Piripiri, deve ser alvo de investigação pelo Ministério Público do Piauí. A denúncia foi feita pelo deputado estadual Marden Menezes (PSDB), no último fim de semana, durante o Carnaval fora de época da cidade, o PIRIFOLIA.

A aeronave foi solicitada pela Assembleia Legislativa através de requerimento do parlamentar e encaminhada ao município para reforçar o policiamento. Segundo Marden, acabou sendo usada para passeio aéreo por chefes políticos locais.
De acordo com o deputado, a radialista Jôve Oliveira, que é ex-vereadora e foi candidata à prefeitura do município em 2016, publicou em suas redes sociais fotografias e vídeos dela própria em passeios aéreos no helicóptero da polícia, sobrevoando a cidade.
“Em um dos momentos de pura diversão aérea, que em nada condizia com uma operação policial, a radialista acompanhada de um assessor de imprensa e blogueiro, exclama: ‘Olha minha casa!’. A situação foi denunciada por vários cidadãos nas redes sociais”, disse Marden Menezes.
Ouvida pelo Blog do Douglas Cordeiro, Jôve Oliveira disse que estava trabalhando, inclusive em companhia de um jornalista da cidade.
“A imprensa local foi convidada para conhecer e fazer matérias sobre a importância do helicóptero da Polícia Militar. Acompanhamos inclusive às buscas a um suspeito de ter cometido um crime. Nós, enquanto imprensa, podemos andar até no avião do Papa”, disse Jôve Oliveira.

Para o deputado Marden, apesar da alegação de que tratava-se de uma atividade jornalística, não há vestígio de que tenha sido em qualquer momento publicada qualquer reportagem a respeito até a presente data.
“É lamentável que o aparelho público da PM seja usado de forma grotesca, para fins particulares e políticos, sendo essa conta paga pelo contribuinte. É inadmissível uma aeronave policial ficar dando voltinhas com chefes políticos em qualquer circunstância. Cada hora de voo e litro de combustível saem muito caro para a população", afirmou o parlamentar.
A Premier Eventos, responsável pela cobertura da PIRIFOLIA, esclareceu que todos os jornalistas foram credenciados previamente pela organização e estavam usando no respectivo dia, colete e credencial identificando o veículo que estavam trabalhando.
“A jornalista não chegou a entrar em contato conosco e pelas fotos também é possível ver que não está usando o colete destinado para os jornalistas que cobriram o evento”, explicou o deputado.
Marden citou casos semelhantes em outros Estados, onde gestores já foram condenados pelo uso de aeronaves públicas para ações pessoais e tiveram que devolver recursos aos cofres públicos. Ele mencionou o caso do ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB) e do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT)
Fonte: Glog do douglascordeiro.com

Notícias Relacionadas

Política 1376069040276378313

Postar um comentárioDefault Comments

emo-but-icon

Pesquisar

Facebook

Parceiros

item