86 99924-3051



Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna

Ministro do STF critica tráfico em novela e bate-boca na internet.



O ministro do STF Alexandre de Moraes usou sua conta no Twitter para criticar, na madrugada deste domingo (22), a trama sobre tráfico de drogas na novela "A Força do Querer", da Globo, e bater-boca com internautas.

Moraes havia acusado a trama escrita por Glória Perez de glamorizar o tráfico durante palestra em São Paulo na sexta (20). No final de semana, foi ao Twitter responder a críticas sobre o posicionamento: "Vocês concordam com o glamour do tráfico de drogas, banhado a sangue contra o trabalho sério do povo brasileiro?", escreveu.

Minutos antes, havia feito críticas a um texto do jornalista Josias de Souza, publicado no "UOL", a respeito da declaração sobre a novela das 21h, que terminou nesta semana.

Na palestra na EPM (Escola Paulista de Magistratura) Moraes falou sobre a abordagem feita na novela por meio da personagem Bibi Perigosa (Juliana Paes), baseada em uma história real de uma das mulheres de chefes do tráfico.

"Mostra aqueles bailes funk, fuzil na mão, colarzão de ouro, mulheres fazendo fila para os líderes do tráfico, só alegria. Aí mostra a Bibi, que se regenerou, ela tentando procurar emprego e não conseguindo. Qual é a ideia que é dada? Que é melhor você não largar", afirmou, segundo a rádio "Jovem Pan".

Nas respostas ao tuíte, o ministro da mais alta Corte brasileira manda usuários que discordam de sua opinião irem trabalhar.

Em um dos posts, um usuário afirma que "o pior mesmo é quando pessoas como você apoiam nossa política falida de guerra as drogas que leva milhares de brasileiros à morte todos os anos". Moraes responde em seguida: "Pelo jeito para você é melhor milhares morrerem. Talvez seja melhor trabalhar."

Outro internauta responde o ministro do STF, que quando ocupava a pasta da Justiça no governo de Michel Temertinha como ambição erradicar o comércio e uso de maconha no Brasil, criticando seu apoio à "guerra às drogas".

E faz referência a um vídeo de Moraes, então ministro da Justiça, cortando pés de maconha no Paraguai, que viralizou na internet à época. "Vai cortar pé de maconha, bicho...", diz o post. "Vá trabalhar!", retruca o ministro.

Em 2015, o STF começou a julgar um processo para decidir se o porte de drogas para consumo deixará de ser crime no país.

Após votos favoráveis dos ministros Edson Fachin e Luís Roberto Barroso à descriminalização da maconha, o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do então ministro Teori Zavascki. Com sua morte em janeiro de 2017, o caso passou para seu sucessor, Alexandre de Moraes.

Fonte: Folhapress



Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna