86 99924-3051


Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna

Novas espécies de aranhas descobertas por brasileiros homenageiam aranhas famosas da ficção



Diversos clássicos literários do gênero de fantasia foram ainda mais imortalizados e entrelaçados graças ao grupo de pesquisa brasileiro que nomeou diversas novas espécies de aranha em homenagem à eles.

Personagens aracnídeos de Crônicas de Gelo e Fogo, Harry Potter, Senhor dos Anéis, H.P. Lovecraft e dos clássicos infantis A Menina e o Porquinho e Little Miss Spider fornecem seus nomes às novas pequenas espécies de aranha que vivem em cavernas no norte brasileiro.

Descoberta nas cavernas de ferro no estado do Pará, no Norte brasileiro, as novas espécies pertencem todas ao mesmo gênero neotropical Ochyrocera. Elas foram descritas em um novo artigo publicado no periódico open-acess ZooKeys pelos Drs. Antonio Brescovit, Dr. Igor Cizauskas, e Leandro Mota – todos afiliados ao Instituto Butantan, São Paulo.

Notavelmente, ainda que todas as sete espécies anteriormente desconhecidas prefiram ficar na escuridão subterrânea, nenhuma delas possui as adaptações características de organismos que exclusivamente habitam cavernas, como perda de pigmentação e olhos reduzidos ou ausentes. São classificadas como espécies trogófilas edáficas, o que significa que são capazes de completar seu ciclo de vida fora da luz solar, mas não são presas às profundezas subterrâneas. Com frequência habitando regiões mais próximas da superfície, elas podem ser observadas até mesmo fora das cavernas. Para descrever as espécies, os cientistas coletaram 2000 espécimes adultos em uma série de 5 anos de coletas de campo.

A lista de “aranhas da fantasia” começa com a Ochyrocera varys, nomeada em homenagem à Lord Varys, da série de livros Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin. Lord Varys também é conhecido como A Aranha devido à suas habilidades de manipulação e a habilidade de “tecer” e comandar suas redes de espiões espalhados por dois continentes.

O nome da Ochyrocera atlachnacha se refere ao Deus Aranha Atlach-Nacha do universo criado por H.P. Lovecraft. Atlach-Nacha é uma aranha gigante com uma face humana que vive nas cavernas abaixo de uma montanha, tecendo uma teia que se acredita ligar o mundo com as Terras dos Sonhos.

Duas espécies foram nomeadas em homenagem a personagens aranhas dos clássicos de J.R.R. Tolkien. Ochyrocera laracna  é uma espécie nomeada em homenagem à conhecida aranha gigante Laracna, que ataca os protagonistas Frodo e Sam no seu caminho para Mordor.

Por outro lado, a prima desta foi nomeada Ochyrocera ungoliant, é ligada à mãe da Laracna. Ungoliant aparece no livro de Tolkien O Silmarillion, cujos eventos ocorrem antes daqueles de O Senhor dos Anéis. De acordo com a história, Ungoliant significa “Aranha Negra” em Élfico.

Outro clássico da literatura fantástica do século XX, a série Harry Potter, escrita por J.K. Rowling, também obteve a homenagem dos pesquisadores. A espécie Ochyrocera aragogue é uma referência explícita à falante Aragogue, que vivia nas profundezas escuras da Floresta Proibida. No segundo volume da série, Harry Potter e a Câmara Secreta, ela confronta Harry e Rony Weasley.

Os autores também não falharam em pagar tributo às aranhas menos violentas conhecidas de livros infantis populares. Little Miss Spider, de David Kirk, inspirou o nome Ochyrocera misspider. A personagem é lembrada por sua frase “Precisamos ser bons com os insetos; todos os insetos”.

Já a espécie Ochyrocera charlotte se refere à aranha Charlotte, do clássico de E.B. White A Menina e o Porquinho (Charlotte’s Web lá fora), que fica amiga do protagonista – Wilbur, o porquinho.

É muito provável que existam muito mais espécies e populações neste grupo de aranhas ainda a serem descobertas nos neotrópicos, devido à falta de estudos na região. Infelizmente, a área e sua biodiversidade é afetada pela mineração.

 

Com informações do Universo Racionalista

 



Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna