86 99924-3051


Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna

Gestores discutem melhorias para gestão da saúde nos municípios em evento na APPM



A Associação Piauiense de Municípios (APPM) promoveu, nesta quinta-feira (05), o "Debate Regional de Gestores da Saúde do Piauí", que teve como objetivo esclarecer dúvidas sobre a gestão da saúde.  O evento contou com a participação do secretário estadual de saúde, Florentino Neto, secretário municipal de saúde de Teresina, Silvio Mendes, prefeitos, secretários e técnicos municipais de saúde de todo o Estado.

O secretário estadual de saúde, Florentino Neto, ressaltou a importância da iniciativa. “Quando o tema é saúde, a gente vê que o número de pessoas que saem do seu município em busca de mais conhecimento, é grande. Isso pelo fato de saberem a importância de se resolver e esclarecer questões relacionadas à área. Este tipo de debate facilita o entendimento de questões importantes, como por exemplo, a melhor utilização dos repasses de verbas, a prestação de contas, além de ajudar a entender os problemas pelos quais passam as secretarias municipais, uma vez que, cada município tem sua demanda. Outro ponto positivo está na qualificação dos nossos gestores, fazendo que, desta forma, caminhemos para um sistema de saúde cada vez melhor”, disse.

O secretário Municipal de Saúde, Sílvio Mendes, aproveitou a oportunidade para falar sobre subfinanciamento do Sistema Único de Saúde (SUS). “Quando o Ministério da Saúde diz que financia o SUS, o que percebemos é que ao longo dos anos o percentual de participação financeira dos municípios vem reduzindo. Teresina chegou a gastar com a saúde pública 35% de toda a sua receita em 2016, o que representa aproximadamente R$ 26 milhões. Atualmente, o Hospital de Urgência de Teresina custa R$ 12 milhões ao mês, situação insuportável para os cofres públicos, uma vez que orçamento não permite, pois sabemos que o SUS é subfinanciado”, explicou.

A secretária de Saúde de Vila Nova do Piauí, Almerinda Luz, destacou a produtividade do evento, principalmente, em relação a troca de experiências.  “O evento tem sido proveitoso, uma vez que temos um sistema com muitas demandas, temos que nos organizar. É natural que alguns tenham expertise em umas áreas e outros tenham experiência em outras. Pegando as melhores práticas de todo mundo, utilizaremos melhor nossa estrutura de saúde”, afirmou.

O “Debate Regional de Gestores da Saúde do Piauí" foi conduzido pelo assessor especial do Ministério da Saúde, Messias Boaventura, que esteve à frente de um bate papo com os gestores e respondeu aos questionamentos sobre o sistema de convênios, repasse de verbas federais aos municípios, financiamento da saúde no país, contratrualização das unidades com os gestores locais de saúde para atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), entre outros temas.



Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna Banner Botão Coluna